ABRIL 2014

  • CABELOS COLORIDOS: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PRA COMEÇAR!

    ESCRITO POR: // CATEGORIA: Cabelo

    1 Comentário

    Oi gente! Que tal aprender o básico pra começar a colorir suas madeixas? =D

    Ahhh, deixem-me lembrar: Este artigo foi escrito para o Caravela Virtual em 2012 e foi um dos primeiros textos que escrevi sobre o assunto. Óbvio que não vai ensinar TUDO o que vocês precisam saber, mas dará os primeiros passos pra quem quer se aventurar neste universo. Considerem então o “be-a-bá” de pontapé do meu blog, que não poderia ser outro já que vocês me conhecem assim – colorida!

    Antes de tudo, aqui é a Nay Firens! Vocês podem me chamar apenas de Nay, ok? ^^

    Sou maquiadora profissional e formada em Visagismo e Terapia Capilar, uma profissão “nova” no mercado (brasileiro, já que surgiu na França desde a década de 30!), mas que não é um bicho de sete cabeças como parece a princípio: o visagismo é o estudo que fazemos de uma pessoa pra deixá-la bonita como ela é. Ou seja, usamos técnicas pra valorizar toda a sua imagem – harmonizando traços, pintando cabelos, mudando roupas, enfim, mexendo na estética natural e no design das peças e objetos pra te deixar em sua melhor forma.

    Nessa linha, optei pela maquiagem e a moda como foco pra minha carreira, mas como já me envolvi bastante com o assunto “cabelo” devido a faculdade (é o foco de um visagista) e principalmente por tudo que já fiz no meu em todos estes anos, é sobre ele que vou falar agora. Afinal, é a primeira coisa que a maioria das pessoas pensam quando olham pra mim: cabelo colorido!

    Aos marinheiros de primeira viagem que nunca viram a minha querida pokerface, explico: eu já tive cabelos de todas as cores que vocês puderem imaginar. E a reação de muita gente que me vê pela primeira vez é algo tipo “nossa, isso é tinta de verdade?”“uau, a textura não é de cabelo de boneca!” ou “menina, você acaba com o seu cabelo fazendo isso?!”.

    Explicarei um pouco melhor sobre estes e outros detalhes, respondendo a algumas dúvidas comuns desta (nem tão) nova e queridinha tendência:

    1.       “Nay, tem que descolorir?”

    Sim, tem! As tintas usadas em salões de beleza fixam ao cabelo porque na mistura contém água oxigenada + hidróxido de amônio. Essa duplinha dilata as cutículas do cabelo e age diretamente na parte interna dos fios, substituindo a pigmentação natural pelo corante utilizado na coloração.

    Nas conhecidas tintas coloridas, ou tecnicamente chamadas de coloração por deposição, o corante não age na parte interna, como na que acabei de mencionar – ele só atinge a parte externa. Por isso, se você estiver com o cabelo natural e escuro, não vai acontecer nada. No cabelo descolorido a cor só torna-se fixa por possuir uma base clara. É a mesma coisa que desenhar em uma folha sulfite preta e em uma folha sulfite branca, entendem? ;D

    2.       “Mas o quanto eu tenho que descolorir?”

    Vamos pensar nas aquarelas em que brincávamos quando crianças? Se você descolorir e o cabelo ficar muito amarelo, quase laranja e tentarmos passar um azul, por exemplo, consegue imaginar de que cor ficaria? EXATO, verde!  E essa lógica pode ser usada para todas as cores.

    Vermelhos fortes, verdes, laranjas ou até mesmo azul e roxo escurão não precisam de nenhum desespero! Você pode deixar mais amarelado que a tendência é a coloração pegar. Mas se quisermos um rosa, azul ou cores mais claras, cores “bebês” e pastéis, descolore! Senão, não vai ficar do jeito que você quer.

    3.       “Estraga muito?”

    Se eu disser que não estraga estarei mentindo. Mas, sendo bastante sincera, toda coloração modifica a estrutura original do cabelo, ou seja, estraga. TODA! E, nesse caso, o que estraga não é a coloração em si, mas sim a descoloração. Nada que uma loira oxigenada ou pessoas que vivem de luzes não passem – o processo de descoloração e os possíveis danos são os mesmos. Indico que a aplicação seja feita com bons profissionais e que o cabelo seja hidratado com frequência, algo fundamental pra qualquer tipo de química.

    4.       “Pra quem quer manter as madeixas loiras, o que você indica para não amarelar?”

    Existe uma infinidade de produtos desamareladores: shampoos, condicionadores, máscaras e afins. E, sinceramente? Pura besteira! Acredito que só o shampoo é mais do que o suficiente, pois o excesso destes produtos deixam o cabelo roxo, e, pra quem quer ficar loira, roxo não resolve.  Ainda assim, mesmo que você só utilize um shampoo desamarelador, eu recomendo que o mesmo seja intercalado com um shampoo normal.

    Marcas testadas e aprovadas: AmendEico e L’oreal.

    Pra quem não liga para marcas e quer economizar, compre um shampoo branco e pingue algumas gotinhas de violeta genciana, de modo que a mistura fique um roxo bem clarinho.

    5.       “Como descolorir?”

    A descoloração é um processo bem agressivo aos fios, portanto, indico MESMO que isto seja feito em salões com profissionais qualificados. Mas se você é teimoso e quer um DO IT YOURSELF, vamos sugerir o seguinte:

    Sempre que for mexer com produtos químicos, faça a prova do toque. Mesmo que já tenha usado o produto anteriormente, alergias são adquiridas. Então, para ter alergia a algo, você precisa ter entrado em contado com essa substância ao menos uma vez, porque nosso corpo “estranha” e reage dessa forma.  Por precaução, alguns dias antes, passe o produto em uma pequena área para ver se existe alguma reação diferente em você e observe.  Se não acontecer nada, bora descolorir!

    A medida de pó descolorante/água oxigenada vem sempre descrita na embalagem do pó descolorante – leia o modo de usar. Normalmente é 1 (uma) quantidade de pó para cada 2 (duas) de oxigenada. Quanto maior o volume da oxigenada, maior a potência da descoloração, tanto em clareamento quanto em velocidade. Ao fazer sozinho, evite a de 40 volumes , pois ela age rápido e seu cabelo pode ficar manchado. Use as de menor potência, mesmo que o procedimento precise ser repetido – é mais seguro e a paciência é uma virtude, lembram?

    6.       “Quais tintas usar?”

    Existem muitas, e nem sempre as mais famosas são as melhores. Aquelas que encontramos facilmente em centros cosméticos são as que eu particularmente menos gosto.

    Já as mais comentadas entre as pessoas coloridas por aí são, em geral, importadas. Costumam ter uma paleta de cores vibrantes, melhor fixação e um certo renome no meio especializado.  As mais conhecidas são: Special EffectsPunky Colour e Manic Panic.

    Maaaas, as brasileiras já estão ganhando seu merecido espaço e existem duas marcas que indico com tranquilidade: a Exotic Criativ e a Candy Color! Desde 2011 utilizo a Candy, que possui cores bem vivas, fixa-se muito bem e, por ser a base de silicone, costuma render mais que as outras. Pra mim, não há melhor custo x benefício e há cores para todos os gostos.

    7.       “Desbota muito rápido?”

    Esse tipo de coloração desbota mais rápido, sim. Sempre que você for tomar banho, a água vai sair levemente colorida hehe…

    Mas alguns cuidados podem fazer a sua cor durar mais:

    • Evite o sol: Mesmo em cabelos naturais, o sol tem uma ação ‘descolorante’, porque nossos cabelos também sentem a força dos raios UV. Além disso, ele pode ressecar e danificar a estrutura dos fios do seu cabelo.
    • Piscina ou mar também não são amigos de cores: A piscina tem cloro e outros produtos que podem ajudar a desbotar; já o mar (com todo aquele sal) potencializado pelo sol é byebye cor na certa.
    • Use produtos especializados: É bom sempre lavar os cabelos com shampoos e condicionadores próprios para cabelos tingidos, pois sua composição ajuda a manter suas madeixas bonitas por mais tempo! ^^

    Bom seus lindos,  espero que este artigo tenha sido útil! E quaisquer dúvidas que venham a aparecer pelas vossas cabecinhas sobre cabelos, coloridos ou não, tenham a liberdade de me perguntar! Sei que nem sempre respondo de imediato, mas costumo avaliar as dúvidas mais frequentes pra gravar meus vídeos. Então, comentem! =D

    Post originalmente publicado por mim no Caravela Virtual. 

Site desenvolvido por WILLZING